Meu Universo

Vem, não tenhas medo

A mente tem lugares inexplorados.

Quem sabe o segredo

O que se tem no nosso outro lado.

 

No lado escuro da lua,

Na outra face do sol,

Meu universo é um tom,

Perfeito, sustenido ou bemol.

 

Louco, me chamam assim.

Todo artista vai no infinito buscar.

Solto, tão solto em mim.

Eu capto, rápido, notas que fluem no ar.

 

Se nada tem fim,

O sol…fá, mi, ré, dó.

Meu universo é um tom.

Jobim, perfeito e maior.

 

Eu sou vocês são eu somos um só,

Girando…girando…o amor é o nó,

Que úne, impune, no lume, no breu,

Todos são uns são você e eu,

 

Meu universo,

Meu universo é,

É um tom.

 

Vem, não tenhas medo. . .

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s