O Verso e a Música

O verso falava tudo que queria e a música
insistia em dizer não.
Ele insinuando-se com rimas, obras primas,
mas ela não lhe dava refrão.

O verso, versátil e persitente, de repente
atacou com poesia.
A música se fez de indiferente, foi em frente,
nem lhe deu melodia.

O verso com metáfora e analogia, tudo sabia,
era como um Cervantes.
A música caprichosa só fingia e insistia
em acordes dissonantes.

Um dia o verso saiu do papel
e na mais pura inspiração,
fez a música se sentir no céu,
os dois tomados de emoção

 

Seduzido e apaixonado
o verso abriu o coração
Ela pôs seu orgulho de lado,
e se encheu de paixão
e na mão de um compositor
fizeram amor, nasceu canção 

1 Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s