Pelo litoral Texano fiz um galope à beira-mar

belezanegra

Cidadão do mundo

Morei em muitas partes

Letrado nas artes

Pensamento fecundo

Quando escrevo vou à fundo

Adoro me desafiar

Vou sem medo, sem pensar

Fazendo versos soberanos

E pelo litoral Texano

Fiz um galope à beira-mar.

.

Vim do Rio de Janeiro

Me criei em Teresina

Em vez de leite, cajuína

Por isso eu cresci ligeiro

Antes de andar falei primeiro

Pedi um caderno pra anotar

Já vim com história pra contar

E peguei logo um aeroplano

E pelo litoral Texano

Fiz um galope à beira-mar.

.

Por muitos caminhos andei

Fazendo verso e canção

Com a caneta e o coração

Transformando o que imaginei

São tantas coisas que nem sei

Se ainda vou lembrar

Sei que eu queria viajar

Acho que era começo de ano

E pelo litoral Texano

Fiz um galope à beira-mar.

.

Vou me embora, não demoro

Pois a saudade é temporária

Minha cabeça é planetária

Como um louco meteoro

Essa é a vida que adoro

Com minha arte vou voar

Quem quiser tente alcançar

Pois vou cruzar o oceano

E pelo litoral Texano

Fazer um galope à beira-mar.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s